Patrono 2017 - Paulo Flávio Ledur

segunda-feira, 8 de abril de 2013

As três oficinas da Feira do Livro


Por Pedro Vanolin

Teremos em 2013, mais uma vez, a disponibilização de três oficinas na Feira do Livro de Caçapava do Sul. 

A primeira delas será nos dias 29 e 30 de abril, no horário das 9h00 às 12 horas, no I.E.E.Dinarte Ribeiro, como as outras duas. Será ministrada pelo especialista em nosso idioma, o professor Paulo Ledur, com o seguinte tema “Nosso aluno precisa pensar mais e decorar menos”. 

Ledur diz que “esta oficina pretende alertar os professores para a necessidade de fazerem com que o aluno não se limite a decorar os conteúdos de Língua Portuguesa, mas que estimulem sempre a utilização do raciocínio lógico-dedutivo, da atenção e da reflexão. Que a memória esteja a serviço da inteligência, e não o contrário. O aluno que se habitua a pensar encontra um caminho mais seguro e consequente na busca do conhecimento. A exclusiva utilização da memória é uma forma muito pobre e inconsequente de aprendizagem”, diz Ledur. 

O prof. Ledur, que é mestre em Linguística Aplicada pela PUCRS, vai apresentar conteúdos da grade curricular de Língua Portuguesa no ensino Fundamental e Médio, e demonstrar como se pode priorizar a inteligência em detrimento da memória na sua apresentação, tornando o processo de ensino-aprendizagem mais produtivo e prazeroso. 

A segunda oficina, que Airton Ortiz chamou de “Diário de Bordo”, vai acontecer nos dias 1º e 2 de maio, também das 9h00 às 12 horas no Dinarte, e tem uma proposta mais direcionada para os viajantes, para aqueles que gostam de fazer turismo nos mais diferentes destinos, nacionais ou internacionais. 

Ortiz, o Patrono da Feira do Livro, costuma dizer que uma viagem se desdobra em três etapas: preparação, viagem e lembranças da viagem.Nessa oficina, Airton Ortiz vai abordar as três etapas, desde fazer a mala até o que visitar. 

Mas dará ênfase à terceira: lembranças. Que devem ser auxiliadas por um diário feito durante a viagem. Não apenas para anotar informações, preços, novos endereços e locais das fotos; mas como uma forma de repensar a viagem, refletindo sobre tudo que se viu e quais acontecimentos terão influência na vida futura. E quanto melhor for esse diário, mais proveitosa terá sido a experiência de viajar. Por se tratar de uma oficina literária, Airton Ortiz abordará não apenas o conteúdo do diário, mas também a sua forma, isto é, a linguagem de um texto literário. 

A terceira oficina, totalmente diferente das anteriores, terá suas duas etapas no mesmo dia: 03.05.13. Nela o ator, cenógrafo e diretor Juliano Canal, juntamente com a atriz, produtora e contadora de histórias Morgana Rodrigues, vão trabalhar “A Arte de Contar Histórias”. 

Esta oficina será muito boa para professores, bibliotecários, atores, enfim, todos que queiram conhecer e vivenciar e trocar idéias sobre a arte milenar de contar histórias. 

Juliano e Morgana pretendem sensibilizar o talento criativo do participante para ouvir e intuir histórias, integrar o conhecimento e a sabedoria das histórias ao nosso cotidiano, familiarizar o participante com as técnicas de contar histórias e estimular cada integrante a contarem histórias em seu dia-a-dia. 
Como vão fazer isto?  Com exercícios interativos, de sensibilização e observação de si mesmo e do outro, com atividades com jogos teatrais, com exercícios de ler, ouvir e contar histórias. 

Observação importante: as três oficinas serão gratuitas e terão número limitado de participantes. Façam suas inscrições na SEDUC.

Nenhum comentário:

Postar um comentário