Patrono 2017 - Paulo Flávio Ledur

sexta-feira, 18 de maio de 2012

Ausência de escritores não apagou o brilho da Feira do Livro

Fonte: Gazeta de Caçapava


A 22ª edição da Feira do Livro de Caçapava bateu recorde de público e vendas. Foram comercializados 1.442 títulos, que totalizaram R$ 25.116,60.

Também foi marcada pela ausência dos escritores: Alcy Cheuiche, Walter Galvani, Jane Tutikian e José Antônio Pinheiro Machado, conhecido pelo personagem Anonymus Gourmet, porém isso não atrapalhou o andamento e nem apagou o brilho do evento. Adultos e crianças que prestigiaram os dez dias de feira puderam ler na biblioteca do Sesi, brincar com o escritor Mário Pirata, viajar com Airton Ortiz, ouvir as histórias de Maria Rita Py Dutra e as poesias de Dilan Camargo. Além dos shows e apresentações artísticas que diversificaram a programação.

- Ficamos impactados por cada uma das más notícias, mas imediatamente procuramos alternativas de solução, fazendo inclusões de última hora na programação. Graças à criatividade da equipe, ao esforço e imaginação de alguns membros da Comissão Organizadora, embora sentíssemos a ausência destes grandes expoentes da Literatura Brasileira. Me arrisco a dizer que não houve prejuízo expressivo para a Feira do Livro, os números realmente falam por si, obtivemos a maior venda de todos os tempos. Esses episódios servem de estímulo, pois diante dos problemas surgem as soluções, que trazem consigo aprendizado e experiência. Busca-se forças e novas energias para disponibilizar ao público alternativas interessantes, que mantenham o ritmo da programação - analisou Pedro Vanolin Macedo, coordenador geral do evento.

A comunidade literária homenageou o patrono, Rivadavia Severo, o professor Eduardo Marin, a poetisa Binóca da Costa Walmarath, o carnavalesco Francisco Acidemar Nunes (Tio Cida) e os escritores caçapavanos: Zeno Dias Chaves, Alfredo Laureano de Brum Sobrinho, Euclides Pinto Torres, Ivan Pessoa Moreira, Lislair Leão Marques, Lori da Rosa Krusser, Felícia Teresinha Soares Lopes e José Antônio Severo. Durante o show musical Mestiço, no encerramento da feira, domingo à noite, o músico Darlan Freitas interagiu com a platéia, que caiu no samba recordando letras e melodias carnavalescas.

Devido ao sucesso da 22ª edição, os organizadores marcaram uma reunião de avaliação e devem começar a preparação para a próxima feira. O encontro será realizado na segunda-feira, dia 21, às 9 horas, na Secretaria de Educação e Cultura (Seduc).

Por que eles não vieram
 
De acordo com o coordenador, os escritores justificaram a ausência na feira. O jornalista Walter Galvani comunicou que estaria recebendo um irmão que viria de São Paulo e que não via há anos. O escritor Alcy Cheuiche informou que seu cunhado não estava bem de saúde e que sua irmã solicitava sua presença urgente no hospital em Brasília.

A escritora Jane Tutikian sentiu fortes dores na coluna e foi proibida pelo seu médico de viajar. Preocupada por não atender o seu compromisso com a Feira do Livro, ligou para diversos escritores e escritoras tentando encontrar alguém que a substituísse. Apesar do seu esforço, não encontrou ninguém com disponibilidade de tempo. Mandou mensagem gravada em vídeo e também mensagem de texto para explicar a sua ausência.

Uma contrariedade de integrantes da comitiva do Anonymus Gourmet com o motorista da Prefeitura que foi buscá-los em Porto Alegre pode ter sido o motivo da ausência do escritor no almoço festivo Homens na Cozinha e no encerramento da Feira do Livro. Depois de percorrer um trecho inicial da viagem, o motorista parou no acostamento para atender telefonema de um dos coordenadores da Feira de Caçapava. Foi então que o escritor decidiu retornar à Capital.

Acompanhe o balanço que a comissão organizadora e o patrono fizeram do evento e a justificativa dada por Anonymus Gourmet sobre sua ausência.

Nenhum comentário:

Postar um comentário